Junte-se a 22.515 pessoas que
decidiram aprender tudo sobre Criação de Blogs Profissionais e Redes Sociais.

Guest Post Monica Godinho

Marketing Pessoal: 6 benefícios para construir reputação

Talvez você nunca tenha ouvido falar em personal branding ou Marketing Pessoal, mas certamente já viu alguém exercendo essa estratégia, ou mesmo já colocou algumas em prática, embora sem um conhecimento metódico na área.

O fato é que conhecer sistematicamente estratégias de criação de uma identidade, seja para interesses pessoais ou profissionais, é algo que tem se tornado cada vez mais indispensável.

Afinal, com um mercado extremamente concorrido, o que faz a diferença? Basta trazer inovações dentro do seu nicho, como uma lanchonete que decide fazer hambúrguer artesanal doce, para concorrer com a popularização desse segmento?

Certamente, este é um bom caminho. Mas também existe muito mais que pode ser feito. E se o marketing sempre foi uma boa alternativa para trazer oportunidades, com o marketing pessoal não poderia ser diferente, desde que ele seja bem utilizado.

Afinal, toda marca tem uma filosofia de trabalho, os famosos pilares “Missão, Visão e Valores”, além de uma identidade verbal e visual, não é mesmo? Pois bem, hoje esse esforço pode ser praticado também por uma pessoa.

As possibilidades são infinitas, e podem ir desde escritores, coachings, palestrantes, influencers digitais e outros profissionais liberais, até advogados, contadores e qualquer profissional clássico que queira se posicionar melhor no mercado.

Portanto, podemos dizer que já se foi a época em que o marketing era coisa apenas de marcas e empresas. Também assim, já não faz sentido achar que o marketing pessoal seja apenas para autônomos e freelancers.

Ou seja, ele pode ajudar e muito quando um profissional precisa encontrar seus próprios clientes a todo o momento. Além disso, um profissional em regime CLT, com contrato de trabalho, também precisa se destacar e concorrer com outros, não é verdade?

Por isso decidimos escrever este artigo, trazendo alguns conceitos básicos, dicas indispensáveis e os reais benefícios para que você consiga materializar os esforços de construir uma reputação sólida.

Para saber como exatamente isso é possível, basta seguir adiante na leitura.

1. O que exatamente é o marketing pessoal?

Não há uma tradução direta para marketing pessoal (pois não há uma tradução para “marketing”). Seja como for, o termo mais imediatamente ligado a ele é o de “promoção pessoal”.

Ele é um misto de método com ferramentas, daí que faça mais sentido chamar de estratégia, por envolver várias frentes que podem ir desde leitura e estudos até medidas práticas, como posicionamento nas redes sociais.

Até certo ponto, ele pode transformar qualquer pessoa em uma autoridade influente. Isso não quer dizer que todos serão influencers de mídia social, como no caso de uma dona de um canal de receitas de bolo simples de fubá. Mas sim que sua imagem será fortalecida.

O marketing pessoal pode promover alguém que tenha uma postura informal e descolada, tanto quanto alguém que tenha uma imagem sênior e queira transparecer seriedade.

Outro erro muito comum é achar que ele serve apenas para pessoas extrovertidas. Na verdade, independentemente do seu temperamento ou de você ser introvertido, ele pode ajudá-lo na hora de se posicionar e conseguir seu “espaço ao sol”.

Portanto, seu primeiro grande benefício é o de tornar a consciência da pessoa muito mais ampla e abrangente, aberta para novidades e tendências que transformam o mundo dos negócios a cada momento, como ocorre hoje em dia.

2. Sobre os seus traços principais

Também conhecido como Self Marketing, o marketing pessoal tem como traço principal o fato de não ser focado em uma corporação, como uma marca qualquer. Trata-se de uma pessoa, o que não quer dizer que ela não possa ter um CNPJ, é claro.

Até certo ponto ele se aproxima muito de um currículo, já que deve explorar as habilidades de um prestador de serviço, seja o de vendedor de lojas ou de atendimento médico domiciliar. Mas tem várias diferenças que também precisam ser levadas em conta.

Aí está outro grande benefício dessa modalidade: ela propõe uma nova maneira de se colocar diante de novas oportunidades, muito mais disruptiva e expansiva. Não basta dizer, por exemplo, que você é uma pessoa comunicativa e pró-ativa.

No marketing pessoal isso precisa se traduzir em algo como capacidade de ampliar realmente seu networking, seja por meio da internet ou da realização/participação em eventos.

Por isso, além de currículo e portfólios online, é possível focar na criação de conteúdos, em palestras e até na presença constante em mídias sociais (conforme será aprofundado adiante).

3. Não perder o foco na própria carreira

Outro benefício inegável da construção de uma boa reputação é a capacidade de saber para que essas estratégias e métodos todos servem, seja no sentido imediato de alguém que está procurando uma oportunidade, seja no médio e longo prazo.

Um exemplo claro disso é a questão de chamar a atenção para si e para o próprio trabalho. Uma coisa é ir bem numa entrevista ou conseguir um job, como se diz, outra é marcar território e deixar boas parcerias firmadas, concorda?

No mundo do marketing, infelizmente não basta ter um bom trabalho, é preciso saber vendê-lo como tal, saber expor ele para as pessoas certas na hora certa.

Assim como uma boa loja pode passar despercebida se não tiver um banner informativo de qualidade. Ou seja, um profissional pode perder oportunidades se não souber chamar a atenção, e conquistar a confiança das empresas e dos clientes.

Por isso, é preciso ter essa ótica de médio e longo prazo, com foco na própria carreira e nas mudanças constantes do mercado. Também é aí é que entra o aspecto já referido antes, de Missão, Visão e Valores.

4. Onde entra o marketing de conteúdo?

Até aqui já deve ter ficado claro que marketing pessoal nada mais é do que comunicação, daí sua relação estreita com o próprio marketing de conteúdo.

Realmente, gerando conteúdos que atraiam a atenção do público, engajando as pessoas e agregando valor para elas, qualquer pessoa conseguirá um posicionamento muito melhor no mercado de trabalho, de parcerias e de ofertas em geral.

Hoje a internet está cheia de canais, perfis e blogs que disseminam conteúdos de todos os tipos, indo desde dicas sobre drenagem linfática no rosto até temas ligados a jornalismo, informática, tecnologia e afins.

Os formatos mais comuns para geração de conteúdo são:

  • Blog posts;
  • Redes sociais;
  • Vlogs e vídeos em geral;
  • Podcasts;
  • E-books e infográficos;
  • Entre outros.

Deste modo, um benefício incrível do marketing de pessoal é que ele insere o profissional em uma dinâmica bastante presente hoje. De fato, o marketing de conteúdo é a grande aposta das maiores marcas do mundo, que sabem que o público atual é diferenciado.

Se antes o monopólio da comunicação estava nas mãos de alguns poucos veículos de comunicação, como a televisão e o rádio, hoje ele está disseminado, graças à internet em grande parte.

Se uma pessoa quer saber algo sobre rejuvenescimento do rosto, ela pode pesquisar nos motores de busca, por exemplo, que trazem resultados do mundo todo, em qualquer língua, em poucos segundos.

Também assim, o profissional que se posicionar ali terá um destaque muito maior, uma reputação incrível e um efeito de marketing incomparável com outros que não entendem do assunto.

A melhor maneira de fazer isso é mantendo um blog pessoal, e cumprindo regras de SEO, ou mesmo fazendo Link Patrocinado.

5. O benefício das redes sociais

Outro veículo bacana para construção de uma reputação é o das mídias sociais. Assim como os blogs, a principal vantagem delas é que você pode começar com investimento zero, trabalhando um crescimento orgânico e espontâneo.

Conheça o tutorial completo de como colocar mensagem automática no whatsapp.

É bacana dar essa dica após falar nos blogs, pois um modo eficiente de marcar presença nas redes é por meio de conteúdos de qualidade, de modo que ela sirva apenas de isca para aprofundar a relação com as pessoas.

Assim, um artigo de blog sobre algo como montagem de stands para feiras poderia facilmente dar base para vários posts diferentes. Quando o público quisesse aprofundar o assunto, veria que você também tem conteúdos mais sólidos.

6. A importância do networking tradicional

Uma vantagem do marketing pessoal é que ele não tem a pretensão de se limitar a qualquer estratégia específica, como vimos no começo.

Pelo contrário, ele pode lançar mão de qualquer tática que faça sentido e traga resultados. Assim, um benefício enorme é que ele não ignora o poder do networking tradicional, baseado em contatos presenciais.

A internet é muito poderosa, sem dúvida, mas seria um erro ignorar a importância das palestras, eventos, feiras e encontros em geral. Imagine um colégio particular ensino médio, nada substituiria a relação direta com os pais e alunos, não é mesmo?

Tudo isso deixa claro como o marketing pessoal tem se tornado cada vez mais importante para vários tipos de profissionais construírem sua reputação. Especialmente quando levamos em conta os benefícios aprofundados acima.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.