Junte-se a 22.515 pessoas que
decidiram aprender tudo sobre Criação de Blogs Profissionais e Redes Sociais.

Dicas Gerenciamento Thaís Correa

O que é a venda consignada? Confira suas vantagens

Um dos modelos mais empregados no comércio, a venda consignada estabelece uma relação otimizada entre produtor, distribuidor e cliente, diminuindo desperdícios e melhorando as operações logísticas. 

O método é replicado em todo o setor varejista, seja em pequenos ou grandes negócios. A venda consignada é uma solução de estoque, voltada para potencializar as operações de compra de fornecedores e revenda para consumidores. 

Neste artigo, o leitor conhecerá os aspectos que tornam a venda consignada tão importante, qual o seu impacto sobre o valor do produto e como uma empresa pode adotar a metodologia em seu ambiente organizacional.

Expandindo o sistema de vendas

Os melhores exemplos desta modalidade surgiram em estratégias de expansão do sistema de vendas já atuantes nas empresas correspondentes, visando evitar os custos de contratação, armazenamento e entrega, previstos para o modelo de venda tradicional.

A consignação se estabeleceu como um contrato de aquisição de mercadoria, com carimbo na hora, por parte de um vendedor ou empresa terceira, em quantidades e taxas de remuneração pré-estabelecidas. 

A entidade revendedora ganha acesso ao produto para vendê-lo, sem pagar nenhuma quantia inicial, com liberdade de estabelecer preços de acordo com a taxa de remuneração estipulada em contrato, e o pagamento é realizado após sua venda completa. 

Para todos os efeitos, a mercadoria ainda pertence à entidade fornecedora. Em caso de encalhe de parte do estoque, este retorna para o produtor. Os possíveis custos distribuídos em caso de prejuízo também são fatores projetados no acordo. 

Por escrito, fornecedor e distribuidor acertam os trâmites da relação comercial e estabelecem um prazo limite para o repasse de valores. 

Alguns dos aspectos mencionados nos contratos de venda consignada, são: 

  • Valor estimado do estoque reservado;
  • Critérios para devolução de produtos não-vendidos;
  • Condições de conservação da mercadoria;
  • Critérios de rescisão contratual;
  • Preço máximo do produto e remuneração do revendedor. 

Assim, quaisquer despesas referentes a estoque sem saída ou volatilidade na renovação do catálogo são estabelecidas previamente, auxiliando no controle contábil da empresa. As organizaçòes pioneiras nesse tipo de operação ganharam características, como:

Capilaridade

O surgimento da consignação como metodologia de venda foi anterior à revolução informacional provocada pela internet, cenário em que as empresas enfrentavam grandes problemas logísticos na expansão de seu mercado para outro público demográfico. 

As grandes empresas do varejo, em especial para os setores do vestuário, cosméticos e decoração, viram na venda consignada uma oportunidade de recrutar embaixadores de muitas cidades, disponibilizando parte da mercadoria para comercialização local. 

Neste contexto, se desenvolvem os vendedores de porta, em uniforme feminino social, representantes de uma marca que, por meio de visitas agendadas, oferecem o produto em um ambiente intimista, com uma abordagem personalizada. 

Outro aspecto positivo é o emprego de moradores da área na venda consignada, tornando o público-alvo mais aberto a uma marca ainda não explorada. Além da movimentação financeira advinda de novos postos de trabalho, o fenômeno melhora a recepção da marca. 

Adaptabilidade

A venda consignada confere o poder de estar presente mesmo nas pequenas cidades, adicionando capilaridade ao negócio, como também uma ampla gama de opções de atendimento e pagamento, tornando-se adaptável ao perfil do consumidor. 

Uma empresa especializada em embalagem para hamburguer personalizada, por exemplo, depende de sua capacidade de ser plástica, adaptável mediante a volatilidade dos interesses de consumidores inseridos naquele mercado. 

Além de fracionar a venda, os contratos de consignação viabilizam, para o vendedor, a chance de consertar rotas de prospecção, uma vez que o ciclo de estoque é mais curto.

Benefícios da venda consignada

A venda consignada pode beneficiar uma empresa de múltiplas formas, desde que estabeleça um contrato com diretrizes claras, convertendo-se em uma via de mão dupla que oferece vantagens para o fornecedor e o distribuidor, tais como:

1 – Maior capital de giro

Como mencionado, a venda consignada constitui custos menores para todas as partes envolvidas, uma vez que a recepção de estoques é limitada e o pagamento acontece com base no que foi vendido, com devolução de produtos sem saída para o fornecedor. 

Além de reduzir o desperdício, considerando que as sobras de estoque são reaproveitadas, a consignação garante um maior capital de giro disponível para as empresas, que podem expandir sua presença física por um vasto mercado com estabilidade de despesa. 

Uma produtora de óleo solúvel é capaz de mensurar, mais exatamente, o grau de recepção de seus produtos, introduzindo modificações direto na linha de produção da mercadoria, agilizando a atualização de itens e serviços no mercado consumidor. 

2 – Preços mais competitivos

A redução de custos logísticos é repassada ao consumidor sob a forma de preços mais baratos. Um valor convidativo é uma usual estratégia para aumento de competitividade de uma empresa em seu mercado. 

Um empreendimento com pouco tempo de atuação enfrenta desafios singulares para se posicionar em um mercado repleto de outras opções. Vender uma bateria 60 ap se revela uma tarefa que depende de resiliência no mercado e qualidade comprovada. 

Por essa razão, a venda consignada é uma alternativa ideal para os empreendedores iniciantes, com pouco conhecimento do segmento em que atua, especialmente no que diz respeito aos fatores técnicos de fabricação do produto que distribui. 

O modelo de contrato desta prática permite a dissolução de parcerias com o mínimo custo possível, viabilizando a escolha de outros produtores, de acordo com as preferências de seu cliente. Para o produtor, a rotatividade de revendedores pode ser positiva. 

Apesar do conceito contraintuitivo, essa rotatividade pode atuar como um pulverizador da marca, um fenômeno benéfico no início do empreendimento por comunicar a presença de um novo ente naquele mercado. 

Os revendedores consignados de uma prestadora de serviços de gas para condominio são capazes de se aproximar do cliente de maneira informal, criando um relacionamento mais próximo do consumidor. Para a reputação da marca, isso faz toda diferença.

3 – Terceirização de estrutura 

O fornecedor se vê liberado no que tange ao investimento em estrutura comercial física quando implementa contratos consignados. A oferta de mercadoria terceiriza a distribuição do produto, simplificando as operações de pequenas indústrias.

Muitas estações comerciais que vendem para o varejo reduziram pela metade os seus passivos não-circulantes pela terceirização da estrutura. Quando muito, além do que é necessário para produção, emprega-se apenas a construção de galpão de estoque.

O revendedor fica responsável por todos os processos para contato com o consumidor final, incluindo as plataformas online necessárias. Para este, a consignação representa maior mobilidade e consequente autonomia para o seu negócio. 

Assim, partes da estrutura do negócio ficam a cargo de cada um, otimizando a distribuição de produtos pela eliminação de gastos adicionais, presentes nos modelos mais antigos de venda, onde fornecedor e distribuidor realizam o mesmo tipo de esforço.

4 – Índice elevado de satisfação do cliente

Vender uma régua de tomada para rack é uma ação mais prazerosa para ambas as partes com o modelo de vendas consignadas. A prática é marcada pela presença de revendedores em ambientes informais, com forte ênfase no relacionamento com o cliente. 

Esse contato próximo com o consumidor é o ponto de inflexão que alavanca os índices de satisfação do cliente nas vendas consignadas. O revendedor está próximo o bastante para auxiliar a escolha e efetuar a troca rápida de produtos em caso de defeitos.

Do ponto de vista do consumidor, a fragmentação dos pontos de venda é a principal causa deste efeito positivo. 

Afinal, é mais fácil realizar trocas e entregas ágeis quando há frações do estoque espalhadas pelas mais diversas regiões geográficas. 

As principais questões que influenciam o julgamento da recepção ao consumidor dizem respeito à disponibilidade de informações, o grau de personalização do atendimento e a rápida resposta do suporte, contempladas pelo modelo de consignação. 

5 – Liberdade para empreender

Os contratos de consignação também representam uma oportunidade para o empreendedor individual ou trabalhador autônomo, diante das condições razoáveis de orçamento. O revendedor pode se resguardar em uma marca forte para impulsionar seu negócio. 

Representando cerca de 30% da população, os empreendedores são caracterizados, no contexto nacional, pela necessidade de renda extra no ambiente doméstico, a experiência anterior no comércio varejista e o baixo capital de giro inicial. 

As vendas consignadas são capazes de extrair o potencial deste perfil, viabilizando o início de suas operações, a aquisição dos primeiros ganhos e a organização de uma empresa aos poucos, reduzindo o risco de endividamento.

Conclusão

As vendas consignadas são uma excelente oportunidade de empreendedorismo para muitos entes econômicos, sejam indústrias, lojas varejistas e até setores de serviços. 

Com um contrato simples e atrativo, condições flexíveis para encaixar qualquer necessidade e baixo valor inicial de investimento, as vendas consignadas se mantêm no topo das preferências do mercado ao longo de décadas. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.