Junte-se a 22.515 pessoas que
decidiram aprender tudo sobre Criação de Blogs Profissionais e Redes Sociais.

Guest Post Henrique

Combustível em alta dificulta trabalho de motoristas

A alta da gasolina, gás natural e etanol dificulta o trabalho dos motoristas, diminuindo os lucros obtidos. 

Segundo um grande portal de notícias, a alta da gasolina, gás natural e etanol em todo o país nos últimos doze meses tem dificultado o trabalho dos motoristas de aplicativo, diminuindo os lucros obtidos em cada corrida e causando uma enxurrada de reclamações. 

Algumas empresas já providenciam o repasse de valores da corrida para os trabalhadores, a fim de manter o número de veículos da frota e manter o índice de cancelamento das viagens mais baixo, assim como o impacto na renda mensal dos trabalhadores, que influencia diretamente na qualidade de vida de suas famílias.  

Segundo um levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV), atualmente passamos pelo maior índice de inflação para o setor desde o ano de 2000, chegando a 18,46% no acumulado em 12 meses até outubro, causando insatisfação nos motoristas impactados pela alta do combustível. 

De acordo com Matheus Peçanha, pesquisador do Ibre, a gasolina e o Gás Natural Veicular (GNV) são prejudicados pelo barril de petróleo, que sobe de preço por conta da política da Opep de reduzir a produção. Esse fator ainda é agravado pelo reajuste de preço da Petrobras, que impacta diretamente no câmbio. 

Já o preço do etanol acumulou uma alta expressiva pois é afetado por um fator macroambiental externo: a crise climática que enfrentamos atualmente, que prejudicou a produção de cana de açúcar, consequentemente aumentando seu preço. 

Esse aumento não afeta somente os motoristas que são impactados em sua principal ferramenta de trabalho, mas também aos consumidores finais que utilizam os automóveis como meio principal de locomoção para a realização de suas atividades diárias. 

Esse fator macroambiental também pode impactar na renda dos motoristas de outra forma, que é a diminuição dos pedidos de viagem pelo aplicativo caso o preço das corridas aumente em consequência da inflação que afeta a gasolina, o Gás Natural Veicular (GNV) e o etanol. 

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.