Junte-se a 22.515 pessoas que
decidiram aprender tudo sobre Criação de Blogs Profissionais e Redes Sociais.

Guest Post Henrique

Índices de mercado: saiba mais sobre o IRF-M 1 para títulos públicos prefixados

Entenda como esse índice ajuda a mensurar o desempenho da renda fixa.

Se você está começando a investir em renda fixa, saber analisar os indicadores relacionados a esses ativos é muito importante. Alguns produtos de investimento de renda fixa são medidos pelo índice IRF-M, elaborado pela Anbima (Associação Nacional das Instituições do Mercado Aberto). 

Esse índice foi criado para medir o desempenho dos títulos de renda fixa e serve como parâmetro para este mercado de investimentos. Por isso, uma boa dica para investidores é entender o que é o IRF-M antes de investir seu dinheiro em uma aplicação desse tipo. 

O que é IRF-M? 

O IRF-M é um índice que mede o desempenho dos ativos de renda fixa prefixada. Ele é calculado pela Anbima, sendo formado por títulos públicos prefixados, como as LTNs (Tesouro Prefixado) e os NTN-Fs (Tesouro Prefixado com juros semestrais). 

Basicamente, o índice permite a previsão de qual seria o desempenho do seu investimento caso ele fosse baseado em títulos públicos prefixados. O IRF-M é dividido em dois sub índices, um deles é o IRF-M 1. Confira mais detalhes sobre eles abaixo:

  • IRF-M 1: índice composto por títulos com até um ano para o vencimento. 
  • IRF-M 1+: índice composto por títulos com prazo de vencimento acima de um ano. 

Então, o IRF-M é a soma dos resultados destes dois subíndices.

Quem elabora o IRF-M e como ele é atualizado? 

O IRF-M é um índice elaborado pela Anbima, um dos órgãos que são referências sobre investimentos e serviços financeiros do mercado. Os índices de mercado da Anbima com o IRF-M são o IMA-S, IMA-B e IMA-C. 

A composição do cálculo dos índices é revista mensalmente. Isso porque ocorrem mudanças na quantidade de títulos públicos do governo circulando no mercado. A Anbima publica diariamente as variações percentuais de cada índice em seu site. 

Qual a importância do IRF-M para os investidores? 

A composição do índice é baseada em dois títulos públicos federais: o Tesouro Direto Prefixado e o Prefixado com Juros Semestrais. Os dois servem como base para o mercado de renda fixa e, com isso, o IRF-M mostra (em termos) o desempenho das aplicações prefixadas. 

Vale lembrar que o rendimento futuro dos títulos é baseado na expectativa da variação da taxa de juros do país. Esses títulos são as principais aplicações de renda fixa no mercado, perdendo apenas para a poupança, que ainda segue como o investimento preferido dos brasileiros. 

O IRF-M é um bom parâmetro para avaliar o desempenho desses títulos públicos e dos fundos de investimento em renda fixa. Os papéis analisados pelo IRF-M são prefixados, representando os títulos de renda fixa que possuem um rendimento previamente estabelecido, ou seja, são os ativos de renda fixa mais previsíveis. 

Neste caso, o IRF-M permite que o investidor avalie o desempenho e calcule possíveis perdas, caso ele decida resgatar a aplicação antes do vencimento. O principal benefício do índice é analisar a dinâmica do rendimento dos papéis para não sair no prejuízo com o investimento. 

O índice também enfatiza a necessidade de análise para a escolha de um título prefixado com data de vencimento viável para o rendimento da aplicação. No geral, os índices de mercado são indicativos importantes para que investidores possam avaliar e prever o rendimento do mercado financeiro. 

Apesar de a renda fixa ser um mercado de menor risco e mais previsível, o IRF-M é uma forma de se garantir contra perdas e ajudar na definição dos melhores momentos para aplicar e resgatar investimentos.

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.