Junte-se a 22.515 pessoas que
decidiram aprender tudo sobre Criação de Blogs Profissionais e Redes Sociais.

Marketing Digital Diego Bini

Marketing automotivo: 5 pontos para levar em conta

Não importa se você gerencie uma revenda de carros ou uma grande cadeia de concessionárias: é essencial entender como o marketing automotivo funciona e de que forma usá-lo adequadamente para conseguir novos negócios e fechar mais vendas. Isso é especialmente importante em um momento de crise como o atual, em que vemos um desaquecimento brutal do segmento.

Em 2020, o mercado de carros novos registrou uma queda de 26% em relação a 2019. No segmento de usados, o tombo foi menor, mas ainda significativo: 12%. A principal razão para esse resultado foi, certamente, a pandemia do novo coronavírus. No entanto, ainda tivemos um aumento do dólar em 29%, crescimento do preço dos automóveis e muitos outros fatores para gerar essa situação.

Por causa disso, gerentes de concessionárias precisam dominar o marketing automotivo para reduzir essas quedas e começar a registrar resultados melhores do que os do ano passado. Por enquanto ainda teremos condições negativas no segmento, mas dá para tentar reverter esse movimento com um bom posicionamento de marca. Quer saber como? Então siga a leitura abaixo e descubra alguns pontos para ter em mente!

5 pontos do marketing automotivo para ter em mente

1. Carros são objetos de alto valor agregado

Um ponto importante a se ter em mente sobre o marketing automotivo é entender que carros são produtos de alto valor agregado. O que isso significa na prática? Que ninguém compra um veículo no impulso, como acontece com produtos de baixo valor agregado (balas, refrigerante, doces, etc.).

Um exemplo simples é entender que os supermercados deixam produtos de baixo valor agregado (como os citados antes) nas gôndolas dos caixas. Assim, as pessoas acabam comprando por impulso enquanto estão esperando a sua vez de serem atendidas.

Com veículos, não dá para fazer isso. É necessário muita construção de valor na cabeça do consumidor antes que ele decida fechar negócio. Por isso, invista em produção de conteúdo e estratégias publicitárias que ajudem a construir esse valor com o consumidor para que ele possa fazer a compra mais facilmente.

2. O Google é a sua maior arma

Você sabia que 95% de todas as compras de carro começam com uma pesquisa no Google? Isso mesmo! A vasta maioria dos seus clientes visitaram vários sites e leram muito antes de comprar.

Isso acontece porque, como dissemos, automóveis são produtos de alto valor agregado. É essencial ter um conjunto forte de informações para fechar negócio e pagar dezenas de milhares de reais em um veículo.

Portanto, é fundamental que a sua empresa ou loja de carros tenha uma presença significativa no Google, que é o principal caminho para quem inicia a jornada de compras nesse mercado.

Isso inclui produzir conteúdos ricos, com boa pontuação de SEO e que ranqueiem em boas posições no Google. Além disso, é importante desenvolver autoridade no buscador com link building, guest posts e assessorias de imprensa publicadas.

3. Use as redes sociais para despertar desejo

As redes sociais são ferramentas muito importantes para o marketing automotivo, embora não tenham a função que muita gente acredita ter. Nem todo mundo vende automóveis pelas redes. Na verdade, a minoria faz isso.

As redes sociais são ferramentas para despertar o desejo dos consumidores, além de esquentar o público para futuras campanhas. Por isso, você deve usá-las dessa forma.

Crie campanhas e posts que foquem em mostrar os detalhes mais cobiçados dos carros. Faça um clima que desperte a vontade em ter aquele veículo, apostando nos sentidos: o ronco do motor, o toque macio do estofado, a beleza das curvas da lataria… Use fotos e vídeos explorando esses sentidos para aumentar o desejo de compra dos consumidores.

4. Crie vários canais de conversão

O Marketing Automotivo hoje, especialmente por causa da pandemia do novo coronavírus, pede por vários canais de conversão diferentes. Esses canais devem ser primariamente digitais, uma vez que os canais físicos estão em desuso ou com restrições por causa da Covid-19.

Um exemplo de bom canal de conversão é o WhatsApp, que está presente em 99% de todos os smartphones do Brasil. Portanto, é um mecanismo muito interessante para negociar a distância.

Além disso, plataformas como OLX, Karvi, Mercado Livre e outros também são interessantes como meios de conversão.

5. Desenvolva insumos para a tomada de decisões dos clientes

Por fim, lembre-se de que o seu consumidor precisa de informações para tomar decisões. Afinal, quais os melhores tipos de motor para comprar? É preferível a direção hidráulica ou elétrica? Que tipo de opcionais vale a pena ter ou não?

Com essas informações, ele poderá fazer a sua decisão de compra mais facilmente. E, claro, lembrará de quem o ajudou nessa missão. Portanto, invista na produção de conteúdo para servir de insumos na tomada de decisão do seu cliente.

Essas são as principais dicas de marketing automotivo e os mais importantes pontos a se ter em mente quando trabalhar com publicidade neste setor. Apesar do grande foco em vendas de carros, as dicas servem também para a maior parte das empresas do segmento, como lojas de pneus, de acessórios automotivos e até mesmo oficinas mecânicas. Com base nisso, será possível montar um fluxo estável de novos clientes para o seu negócio.

E aí, gostou do conteúdo? Comente abaixo com a sua opinião!

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.