Junte-se a 22.515 pessoas que
decidiram aprender tudo sobre Criação de Blogs Profissionais e Redes Sociais.

Guest Post Bruna Farias

6 etapas do planejamento de marketing digital

Já não é segredo para ninguém como a internet se tornou importante nos últimos anos, especialmente para a marca que quer se destacar. O que poucos sabem é como um planejamento de marketing digital pode ajudar nisso.

De fato, o marketing é uma daquelas coisas que não é possível fazer sem ter um bom conhecimento de causa, com domínio dos conceitos fundamentais e das dicas e conselhos mais indicados para cada caso ou estratégia.

Por exemplo, o que vale para uma empresa que lida com avaliacao patrimonial a valor de mercado, pode não valer para outro de um segmento muito parecido, caso o público-alvo ou qualquer outro detalhe acabe se alterando.

Ao mesmo tempo, existem noções básicas que são inteiramente universais e se aplicam a toda e qualquer marca, independentemente do segmento e nicho de mercado que está em jogo. Portanto, é preciso saber aplicar a teoria na prática.

É justamente aí que entra o planejamento de marketing, que funciona mais ou mesmo como um plano de negócios, no sentido de que tem orientações e diretrizes que já vêm prontas, mas precisam ser customizadas para determinada equipe ou momento.

Sem compreender esse conceito de marketing, dificilmente uma empresa conseguiria obter sucesso, especialmente quando falamos em marketing digital. Por isso, muitos tentam conseguir bons resultados ali e acabam não conseguindo.

Mas nas dicas que daremos adiante, ficará bem mais claro para que o marketing digital serve, como ele funciona, além da sua importância nos dias de hoje. Imagine, por exemplo, uma empresa de entrega motoboy.

Se ela quiser ter um bom desempenho no sentido de aparecer para as pessoas certas, na hora certa e do jeito certo, certamente vai precisar ter uma boa atuação na esfera digital, já que hoje é ali que a maioria dos compradores se encontra.

No fundo, as novas gerações estão sempre sedentas por descobrir marcas novas, que ofereçam não apenas um produto ou serviço qualquer, mas uma experiência marcante, que traga soluções memoráveis para seus clientes.

O mais bacana é que, nesse sentido, qualquer empresa pode e precisa seguir as etapas de um bom planejamento de marketing digital, apenas considerando as ressalvas que fizemos acima e que aprofundaremos adiante.

Então, seja para promover uma assistência de impressora de banner industrial ou uma loja virtual de peças de informática, basta seguir as 6 etapas aqui presentes que, sem dúvidas, isso vai mudar a história da empresa.

Por que planejar o marketing?

Acima prometemos explicar conceitualmente a proposta do planejamento de marketing digital, bem como os objetivos do próprio marketing enquanto tal.

No fundo, trata-se de nada menos do que criar uma identidade (visual e verbal) que a marca vai apresentar ao seu público, como modo de se relacionar com ele.

Nenhuma empresa ou Pessoa Jurídica pode se apresentar ao público com um nome técnico ou com o número de CNPJ, não é mesmo? Pelo contrário, é preciso ter algo como um rosto e até mesmo uma certa “personalidade”.

Atualmente, isso é claro nas maiores marcas do mundo, que mais do que um produto ou serviço, chegam a vender uma filosofia de vida.

Assim, ao prestar uma solução como creche escola parque imperial, o marketing irá muito além de vender algumas aulas. O que ele faz é mostrar como a escola e a educação podem mudar a vida de uma pessoa, tocando fundo na intenção dos pais.

O interessante aqui para nós é que, com o advento do marketing digital, tudo isso se democratizou incrivelmente, então hoje qualquer marca pode atingir o sucesso em pouco tempo, desde que saiba aplicar o método certo.

Deste modo, o planejamento de marketing digital se mostra como um grande diferencial que pode ser a diferença entre uma marca se tornar referência em seu segmento e atingir resultados incríveis, ou simplesmente ser apenas mais uma.

1. Por dentro de um planejamento

Como já ficou claro até aqui, um planejamento de marketing digital nada mais é do que um documento ou metodologia que divide a estratégia de uma empresa em etapas. Entender isso é, portanto, a primeira grande etapa ou exigência estratégica.

Embora possa haver uma variação no conteúdo, sobretudo na ordem desses estágios, basicamente todo planejamento tem um começo, meio e fim que levam ao mesmo ponto.

Dito isto, os pontos essenciais são os seguintes:

  • Definições da empresa;
  • Benchmarking;
  • Criação das personas;
  • Plano editorial;
  • Criação de conteúdos ricos;
  • Foco nos motores de busca;
  • Papel das redes sociais.

A primeira parte serve para fazer a análise do cenário da empresa, independentemente do mercado. É aqui que você precisa definir a identidade verbal e visual de que falamos acima.

Também é onde vale a pena reforçar os famosos pilares de Missão, Visão e Valores, já que cada ação ou campanha de marketing vai refletir essas convicções da marca.

2. O papel do benchmarking

Essa estratégia consiste em estudar o mercado de maneira estratégica, como modo de compreender quais são as ofensivas que virão da concorrência.

De fato, deixar de compreender o cenário em termos de competidores próximos e distantes é um dos grandes motivos do fracasso de muitas empresas.

Isso porque o empresário pode se perder na correria do dia a dia e esquecer de ver o mercado tal como seu cliente vê, que é sempre levando em conta a cotação de várias empresas.

Se você atua na área de estacao de trabalho com divisoria, certamente seu comprador vai consultar todas as opções antes de comprar, considerando diferenciais como o produto com ou sem divisória, além de fatores evidentes como preços e prazos.

3. Tudo sobre o público-alvo

Primeiramente, é preciso reconhecer que a estratégia de definir um público-alvo não é o último passo nesse esforço, mas o primeiro apenas.

Por esse motivo falamos sobre criação de personas, que é como um planejamento de marketing digital eficiente se posiciona diante das pessoas que a marca quer impactar.

Pois bem, para gerar engajamento real, é preciso pegar o público-alvo (definido por questões como profissão, faixa etária e poder aquisitivo), e aprofundar.

Uma empresa de controle de acesso biometrico pode fazer as seguintes perguntas:

  • Onde está meu cliente ideal?
  • Quais os principais hábitos dele?
  • Quais plataformas digitais ele mais acessa?
  • Quais portais de notícia ele lê?
  • Ele curte músicas, séries, filmes e afins?
  • O que ele gosta em uma marca?
  • O que não suporta em uma empresa?

Enfim, ao responder essas questões, você monta os perfis da sua persona, e com isso o planejamento de marketing digital atinge uma assertividade muito maior.

4. Plano editorial e produção de conteúdos

O plano editorial é um estágio fundamental do planejamento, e tem tudo a ver com a criação de conteúdos ricos, que é o próprio marketing de conteúdo.

A função do plano editorial é explorar os temas principais que precisarão ser desenvolvidos, bem como uma agenda editorial, com datas fixas de quando publicar.

Assim, a empresa ganha uma disciplina maior e consegue assumir um compromisso com o público, trazendo os conteúdos devidos nos prazos certos.

O blog de uma fábrica de uniforme empresa feminino pode subir novos artigos semanalmente, então o público vai se acostumar a esperar por isso.

Outro alcance que o plano e a agenda editorial precisa ter é o das redes sociais, das quais falaremos abaixo, mas já vale lembrar que ela também precisa de frequência e gestão de conteúdos.

5. O poder dos motores de busca

Hoje em dia, é impossível falar sobre planejamento de marketing digital sem mencionar a importância dos grandes motores de busca, como Google, Bing,Yahoo! e Ask, que são os mais utilizados no Brasil.

Também é aqui que entra uma etapa fundamental do planejamento, que é a de estudo de palavras-chave, pois esse é o modo de aparecer nos buscadores, por meio de SEO (Search Engine Optimization), que é a Otimização Para Motores de Busca.

Se o blog vai desenvolver um artigo sobre caderno de anotacoes personalizado, esta palavra-chave precisa aparecer na URL, no título do artigo, no título das imagens, no corpo do texto e daí em diante.

O que determina a assertividade de uma palavra-chave são portais como o Keyword Planner, desenvolvido pelo próprio Google, mas também há outros similares.

6. Por dentro das redes sociais

Por fim, é preciso tratar das grandes mídias sociais, que são hoje uma das maiores vitrines comerciais do mundo, seja pelo crescimento orgânico ou patrocinado.

Inclusive, acima falamos sobre SEO, que é o crescimento orgânico, mas nos dois casos, é possível investir também em anúncios, ainda com a vantagem de eles serem altamente customizáveis, tanto no valor quanto no perfil do público.

Uma regra de ouro é investir em ambos ao mesmo tempo, assim o retorno de curto prazo vem com o patrocínio, e o retorno de médio e longo prazo que é típico da criação de conteúdos vai se desenvolvendo em paralelo.

Com isso chegamos ao fim, tendo deixado claro como essas 6 etapas do planejamento de marketing digital podem fazer qualquer marca mudar de patamar, atingido resultados incríveis e se tornando muito mais sólida e sustentável.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.