Junte-se a 22.515 pessoas que
decidiram aprender tudo sobre Criação de Blogs Profissionais e Redes Sociais.

Otimização Diego Bini

Tráfego pago ou orgânico: entenda qual vale mais a pena para seu blog

Se você tem um blog (seja ele corporativo ou não), um site ou qualquer tipo de página na Internet, deverá eventualmente contemplar a pergunta: e aí, é melhor investir em tráfego pago ou orgânico?

Esses são os dois tipos de tráfego que um site ou blog podem ter e cada um deles conta com uma série de características específicas. Por isso, é importante saber como usá-los para entender quais os melhores para a sua página.

Quer saber se é melhor investir no tráfego pago ou orgânico? Então siga a leitura!

O que é o tráfego pago e quais as suas vantagens?

Para entendermos se é melhor focar no tráfego pago ou orgânico para o nosso blog, é essencial entender quais as características de cada um deles.

O tráfego pago pode ser definido como todo aquele que você comprou para obter, normalmente por via de anúncios.

As principais fontes de tráfegos pago na Internet são o Google (via links patrocinados, Google Shopping, Rede Display e outros) e as redes sociais (via impulsionamentos, influenciadores digitais e anúncios).

A principal característica do tráfego pago é que ele é excelente no curto prazo. Ou seja: você pode anunciar hoje e antes do fim do dia começar a receber dezenas de milhares de visitas no seu blog, dependendo do seu orçamento, termo usado ou anúncio em si.

No entanto, como é óbvio, tudo isso vem a um custo. Normalmente, paga-se o tráfego pago por CPC, custo por clique, o que significa que devemos remunerar a plataforma onde o anúncio foi publicado por cada clique recebido

A exceção disso é o uso de influenciadores, onde o que se paga é a exposição obtida no perfil desses profissionais, sem a garantia de cliques mínimos (mas a certeza de que um público qualificado será atraído).

Por causa dessas características, o tráfego pago é normalmente mais indicado para quem tem algo a vender. Ou seja: para direcionar público para uma página onde essas pessoas serão convertidas em clientes.

Isso faz com que o custo para a obtenção do tráfego pago seja compensado pela própria ação, fazendo com que você ganhe dinheiro no final.

Por isso, se você quiser um público agora e que esteja pronto para comprar o seu produto, vale a pena usar o tráfego pago.

O que é o tráfego orgânico e quais as suas vantagens?

Agora que já vimos o primeiro tipo, vamos entender o que é o tráfego orgânico, como ele funciona e quais as melhores maneiras de utilizá-lo.

Como você já deve ter adivinhado, o tráfego orgânico é aquele que é obtido sem precisar pagar por ele. São as pessoas que encontram o seu site normalmente no Google ou engajam com a sua página nas redes sociais.

Também incluem na lista de tráfego pago as pessoas que recebem um link do seu site compartilhado por amigos ou conhecidos no WhatsApp e outros mensageiros.

A principal característica do tráfego orgânico é que ele costuma ser mais qualificado e gera uma relação melhor com o seu blog. Afinal, aquela pessoa foi parar ali porque quis ou porque foi recomendada por um amigo.

Assim, é normal que a identificação com o material seja maior, pelo menos se o conteúdo for de qualidade e adequado para aquela pessoa.

No entanto, o tráfego orgânico só surge em grande quantidade no longo prazo. Isso porque a principal fonte de tráfego na Internet hoje em dia é o Google.

Para conseguir ranquear bem no buscador, é necessário ter muita autoridade e ser reconhecido no mercado. Isso leva tempo e muita estratégia, além de muito conteúdo publicado.

Uma maneira interessante de acelerar o processo é pelo site Guest Posts. Nele, é possível conseguir links de alta qualidade na Internet, de modo a aumentar rapidamente a sua autoridade.

Mesmo assim, o tráfego orgânico demora um pouco para aparecer, mesmo que traga bons resultados de maneira duradoura.

Tráfego pago ou orgânico: qual o melhor para o seu blog?

Se você entendeu bem a diferença entre tráfego pago ou orgânico, deve ter compreendido que o ideal é usar os dois.

Ou seja: seu blog deve ter uma estratégia de conteúdo e de desenvolvimento de autoridade no longo prazo para obter tráfego orgânico, mas também pode se beneficiar de anúncios no curto prazo.

No entanto, é importante ter em mente que nem todo mundo se beneficia das duas fontes de tráfego.

Dentistas e advogados, por exemplo, não podem realizar anúncios normalmente, proibidos pelos seus respectivos conselhos reguladores.

Já blogs de conteúdo não têm incentivo financeiro para usar o tráfego pago, já que normalmente não contam com produtos para vender e recuperar o dinheiro.

Por isso, é importante avaliar bem a sua situação e compreender que tipo de estratégia você quer: o curto prazo, mas com investimento, ou o longo prazo, mas sem precisar gastar com isso?

E aí, decidiu se usará tráfego pago ou orgânico? Quem sabe os dois? Conte pra gente nos comentários abaixo!

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.